Redescobrir – Capítulo 02

Leia (ou releia) o segundo capítulo de Redescobrir, primeira novela escrita do site.

0
255
portal-comenta-redescobrir--captulo-02

CENA 1 – INT. / HOSPITAL/RECEPÇÃO – NOITE. 

ISABELA e RENAN chegam no hospital e ela vai falar com a recepcionista. 

ISABELA (nervosa): Me ligaram dizendo que minha mãe tinha sofrido um acidente. Eu preciso saber como ela está. Ela está bem? Eu posso vê-la?

RECEPCIONISTA: Como é o nome de sua mãe?

ISABELA: Helena Alves. Por favor, me dê alguma notícia, estou desesperada.

RENAN abraça a amiga tentando acalma-la. I

ISABELA: E se acontecer algo com a minha mãe, Renan? Eu não vou aguentar. Eu não devia ter deixado ela sair aquela hora, devia ter dito que estava com fome.

RENAN: Isa, você precisa se acalmar e ser forte. Logo eles vão trazer alguma notícia sobre ela. Vamos rezar para que não seja nada grave.

ISABELA chora no ombro do amigo. A mãe de RENAN chega no hospital e abraça ambos. 

EULÁLIA: Alguma notícia? Venha cá, minha garotinha.

ISABELA: E se alguma coisa acontecer com a minha mãe, tia?

EULÁLIA: Olha aqui para mim, você precisa ser forte! Vamos esperar alguma notícia dos médicos, não devemos nos desesperar agora.

EULÁLIA abraça a garota com força e olha preocupada para RENAN. Corta para:

CENA 2 – INT. / CASA DOS MARINHO/QUARTO DE RODRIGO – NOITE.

RODRIGO deitado na cama e JONAS sentado em uma poltrona no quarto. 

JONAS: Eu nunca pensei que fosse sentir saudades do colégio, mas nessas férias, não teve absolutamente nada nessa cidade.

RODRIGO: Nem mesmo o pessoal do colégio se reuniu, né? As coisas foram bem diferentes nesse verão.

JONAS: Mas daqui alguns dias temos a festa na casa da Sabrina, pelo menos é alguma coisa.

RODRIGO: O problema é ter que aturar aquele namorado dela, né? Eu não consigo ficar mais que dois minutos em um mesmo ambiente que aquele embuste.

JONAS: Mas ele não vai arranjar confusão na festa, vai ter muita gente.

RODRIGO: Eu não duvido que ele acabe com a festa no final das contas. O Yuri acha que pelo pai dele ter um cargo na prefeitura, ele pode fazer o que quiser na cidade.

SORAIA irritada entra no quarto de RODRIGO sem bater, assustando os garotos. Corta para:

CENA 3 – INT. / HOSPITAL/RECEPÇÃO – NOITE.

EULÁLIA se levanta e vai até a recepcionista.

EULÁLIA: Alguma notícia?

RECEPCIONISTA: Ela continua na sala de cirurgia.

EULÁLIA: Obrigado.

EULÁLIA vai se sentar quando avista o doutor. Ela, RENAN e ISABELA vão até ele.

ISABELA: Por favor, doutor. Eu preciso saber como está a minha mãe!

Foca no rosto do doutor. Corta para:

CENA 4 – INT. / CASA DOS MARINHO/QUARTO DE RODRIGO – NOITE.

RODRIGO se irrita com SORAIA e se levanta da cama.

RODRIGO: Quantas vezes eu vou ter que falar para você bater na porta?

SORAIA (para JONAS): Você não acha que já está tarde?

JONAS: Você tem razão, eu vou indo Rodrigo.

RODRIGO: Não, você não vai embora. Quem vai sair do meu quarto é você, mãe.

SORAIA: Eu já te falei que não quero esse garoto aqui. Você sabe muito bem que gente do seu nível não deve se misturar.

RODRIGO (grita): Sai do meu quarto agora! Eu tenho vergonha de ser seu filho…

Ele empurra SORAIA para fora e fecha a porta.

RODRIGO: Me perdoa, Jonas. Você sabe como ela é ridícula.

JONAS: Eu lido com a sua mãe desde os meus dez anos de idade, não é agora que ela vai me ofender.

RODRIGO: Eu não sei o motivo de ela ligar tanto para status. Olha as coisas que ela fala, que ela faz… ela é melhor que quem?

JONAS deita na cama ao lado de RODRIGO.

JONAS: Rapaz, não fica mal por conta de sua mãe, relaxa.

RODRIGO tenta disfarçar a timidez ao ter JONAS ao lado dele. Corta para:

CENA 5 –  INT. / CASA DOS MARINHO/QUARTO DE SORAIA – NOITE.

SORAIA chega em seu quarto irritada. 

OTÁVIO: Porque você faz isso com o nosso filho? Qual é o seu problema?

SORAIA: Se não for eu, quem vai colocar limites nesse garoto? Você sabe que eu não gosto nada dessa amizade dele com Jonas.

OTÁVIO: Eles cresceram juntos, estudam na mesma sala desde o primário. Qual é o problema?

SORAIA: Ele é pobre. Ele mora em uma comunidade. Tem coisa pior que isso? Você sabe que eu tenho horror a pobre.

OTÁVIO: Acho que esse é o motivo de você ser tão infeliz e não conseguir amar à si mesma. Eu te tirei da pobreza, mas a pobreza nunca saiu de você. Continua baixa e infernizando todos ao redor com esse ar de superioridade.

SORAIA: Quem você seria se não fosse eu, Otávio? Você ainda viveria com a herança dos teus pais e o que? Se você tem o que tem hoje, foi porque eu te incentivei.

OTÁVIO: Me incentivou? Você inferniza todos ao teu redor, Soraia. Eu só não te mando para o inferno, pois por mais que você seja essa peste, você é a mãe do meu filho.

SORAIA: Você está ficando louco? Desde o dia em que você sumiu com o dinheiro de todos os teus clientes eu sou a única que ficou do seu lado. Se não fosse eu, o que seria de você? Você só não foi preso porque eu subornei o juiz e tive que me submeter a coisas que você nunca vai fazer ideia.

OTÁVIO: Cala a tua boca! E se o Rodrigo escuta? Quando se tem uma mulher como você, você faz o que tem que fazer para manter a família unida.

SORAIA: O teu filho um dia vai descobrir que o pai dele não é o santo que ele pensa que é.

SORAIA deixa OTÁVIO falando sozinho e sai do quarto. Corta para:

CENA 6 –  INT. / HOSPITAL/RECEPÇÃO – NOITE.

Em cenas alternadas, vimos o momento em que ISABELA recebe a notícia sobre a morte de sua mãe, chorando sem parar e sendo consolada por RENAN. Após esse momento, vimos HELENA sem vida na mesa de cirurgia. Corta para:

CENA 7 – INT. / FACHADA DA CASA DE HELENA – DIA.

ISABELA fecha a porta e entrega a chave para RENAN.

ISABELA: Você vai ficar responsável pelo meu canto. Eu juro que vou voltar assim que eu puder.

RENAN (olhos cheios d’água): Você não está indo embora ainda, a gente não precisa ter esse momento.

ISABELA: Mas daqui alguns dias eu estarei indo e não posso fugir disso.

RENAN: Eu ainda não entendo o motivo de você ter que ir pra tão longe.

ISABELA: Minha mãe não tem parentes aqui, eu sou obrigada a ir morar com meu pai, você sabe…

RENAN abraça ISABELA e chora.

RENAN: O que o seu pai falou sobre isso?

ISABELA: A assistente social que falou com ele, ainda nem falei. Acho que só vou falar quando chegar lá.

RENAN: Como pode ser melhor você ficar com uma pessoa que não vê há anos do que continuar com as pessoas que fazem parte do seu dia-a-dia?

ISABELA: Você não está ajudando falando essas coisas…

RENAN: Desculpa, é que, vai ser egoísta o que eu vou falar, mas não está sendo fácil para mim. Eu não sei o que vai ser da minha vida sem você do meu lado. Você é quem me faz bem, me completa, me faz ser uma pessoa melhor.

ISABELA olha para RENAN e o beija. Corta para:

FIM DO CAPÍTULO 02

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here