Rebeldia – Capítulo 14

Vanessa fica contra Carolina e prepara uma surpresa para a ex-amiga na viagem das férias.

0
444
portal-comenta-rebeldia--captulo-14

CENA 1 – INT. / CASA DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/SALA DE ESTAR – NOITE.

Carolina chega da festa e se senta no sofá arrasada. Nádia desce as escadas por conta do barulho da porta e se surpreende ao ver a filha.

NÁDIA: O que você está fazendo aqui? Você não deveria estar no casamento do seu pai?

CAROLINA (chorando): Deveria…

Carolina não consegue mais falar e Nádia abraça a filha.

NÁDIA: O que aquela desgraçada fez para você? 

CAROLINA (tenta prender o choro): Não foi ela, foi o meu pai… ele me expulsou da festa!

NÁDIA: O que você aprontou Carolina?

CAROLINA: Eu vi aquela golpista beijando o motorista.

NÁDIA: Deixa eu adivinhar… o seu pai não acreditou em você?

CAROLINA: Ele me humilhou mãe! Ele me colocou para fora da festa e disse que não tinha lugar para mim nessa nova vida dele. Ele não acreditou na própria filha!

NÁDIA: Esse é seu pai! Mas você tem que se confortar e ter a certeza que a verdade demora, mas ela chega. Ele ainda vai lhe pedir perdão de joelhos.

Nádia beija a filha que continua muito abalada. Corta para:




CENA 2 – INT. / CASA DA FAMÍLIA NOGUEIRA/QUARTO DE CHARLES – NOITE.

Charles está deitado em sua cama apenas de cueca quando Edgar bate na porta e entra em seguida.

EDGAR: Incomodo?

CHARLES: Não pai, pode entrar!

EDGAR: Sua mãe disse que você chegou. O que aconteceu?

CHARLES: História complicada… parece que a Carolina viu a noiva do pai dela beijando o motorista, mas o cara não acreditou nela. Expulsou a própria filha do casamento!

EDGAR (surpreso): Que loucura… 

CHARLES: A família da Carolina é muito complicada!

EDGAR: Quem sofre é a garota com todas essas situações.

Os dois continuam conversando. Corta para:

CENA 3 – EXT. / PRAÇA DA PRAIA – NOITE.

Gabriel e Lucas estão conversando ao som de “Imaturo – Jão”.

GABRIEL (bebendo mais um pouco da vodka): Quer dizer que você viveu a vida toda em um orfanato?

LUCAS: Resumindo, sim! 

GABRIEL: Como é viver sem pai e mãe? 

LUCAS: Sei lá, eu nunca tive pai e mãe para saber diferenciar.

Gabriel oferece um pouco de bebida para Lucas que recusa.

GABRIEL: Você nunca bebeu?

LUCAS: Já bebi, mas não gosto muito.

GABRIEL: E com quem você mora agora?

LUCAS: Eu e meu irmão mais novo fomos adotados por um casal muito incrível!

GABRIEL (sorri): Deve ser incrível mesmo morar com quem realmente deseja ter filhos.

LUCAS: Porque você está falando isso?

GABRIEL (risos): Sei lá, eu nem sei o que eu estou falando!

LUCAS: Mas me diz, o que você veio fazer aqui sozinho com uma garrafa de vodka em pleno sábado?

GABRIEL: Vim me matar! Sabe aquelas pedras? – aponta para a praia – Vim criar coragem para me jogar!

Lucas olha para Gabriel sem saber o que falar e com ar de preocupação.

GABRIEL (ri): Eu estou brincando! Você não acreditou né?

LUCAS: Você me assustou!

GABRIEL: Relaxa, estou brincando! Meu pai está com visita e eu não estava afim de aturar. Eu e ele temos uma relação difícil…

LUCAS: E sua mãe?

GABRIEL: Ela deixou meu pai quando eu era bebê.

LUCAS: Eu sinto muito.

GABRIEL: Não sinta. Se eu tivesse escolha, também o abandonaria. Mas não quero mais falar sobre isso… Vamos mergulhar?

LUCAS: O que? É tarde da noite!

GABRIEL: E dai?

Gabriel se levanta e puxa Lucas pelo braço. 

GABRIEL: Vem!

Os dois vão para a praia.

LUCAS: Você está bêbado! Eu não vou entrar na água… nem trouxe roupa!

GABRIEL: Quem disse que precisamos de roupa?

Gabriel fica apenas de cueca e vai em direção à água.

LUCAS: Volte aqui!

GABRIEL: Vem!

Lucas tira sua camiseta e vai atrás de Gabriel.

GABRIEL: Sabia que você não era tão careta assim.

LUCAS: Eu não ia deixar um colega entrar na água bêbado e sozinho. 

GABRIEL: Depois desse gesto acho que podemos trocar o status de colegas por amigos. 

Gabriel estende a mão para Lucas que corresponde com um aperto. Os dois se olham. Corta para:




CENA 4 – INT. / APARTAMENTO DE MIGUEL E ANDRÉ/COZINHA – NOITE.

Miguel anda de um lado para o outro enquanto André tenta ligar para Lucas.

ANDRÉ: Ele não atende!

MIGUEL (nervoso): Será que ele fugiu? Será que ele fugiu da gente?

ANDRÉ (tentando se manter calmo): Calma meu amor, você vai acordar o Willian. É claro que ele não fugiu, ele jamais deixaria o irmão para trás.

MIGUEL: Então aonde ele está até essa hora? Ele não conhece ninguém na cidade. O que ele estaria fazendo durante tanto tempo? E porque não atende o celular? É claro que fugiu!

ANDRÉ: Vamos esperar e se em uma hora ele não aparecer, vou atrás dele! Precisamos dar um voto de confiança ao Lucas né? É muita coisa na cabeça dele também.

O celular de André toca e ele lê a mensagem enviada por Lucas.

MIGUEL: É ele?

ANDRÉ: Ele encontrou um amigo da escola e eles estavam até agora na praia conversando. Pode ficar calmo!

MIGUEL: Ele está vindo?

ANDRÉ: O garoto parece que bebeu e está passando mal. Ele quer leva-lo em casa!

MIGUEL: Pois mande ele trazer o garoto que levamos… nem um mês e já tem amigo problemático?!

ANDRÉ: A gente nem conhece o garoto, não vamos julgar.

MIGUEL: Certo, mas mande ele vir embora!

Ele responde Lucas. Corta para:

CENA 5 – EXT. / PRAIA – NOITE.

Lucas lê a mensagem que André mandou e Gabriel está com a cabeça baixa depois de passar mal.

LUCAS: Vamos, você vai para casa comigo!

GABRIEL: Não… não precisa! Eu estou bem!

LUCAS: Você acabou de vomitar e não consegue nem se levantar sozinho, não vou deixa-lo aqui. O André vai levar você para casa.

GABRIEL: André? Você não o chama de pai?

LUCAS: Não… seria estranho. Sei lá. Agora vem, vamos comigo!

GABRIEL: Eu não vou!

LUCAS (firme): Deixa de ser chato e vem que vou ajuda-lo. Você não quis um amigo para passar essa noite de sábado? Então você vai ter um amigo até estiver em casa. 

Gabriel não fala nada e aceita a ajuda de Lucas e os dois vão em direção ao apartamento de Miguel e André.

GABRIEL: O que você vai fazer nas férias?

LUCAS: Ficar em casa? 

GABRIEL: Meus amigos vão para um hotel fazenda, você não acha que é um programa melhor que ficar em casa?

LUCAS: Eu acabei de conseguir uma casa, não quero abusar! Quem sabe numa próxima?

GABRIEL: Entendi… mas você devia falar com seus pais, ou sei lá como você chama, talvez eles não se importariam. Seria legal e você já se enturmava com os outros.

LUCAS: Quem sabe… vamos ver!

GABRIEL: Segunda-feira termina as aulas, você não tem tempo pra ver. Tenta, vai! Tem trilhas, cachoeira, fogueira… 

LUCAS: Eu vou falar com eles amanhã.

GABRIEL: Vou cobrar!

Os dois continuam andando. Corta para:




CENA 6 – EXT. / FRENTE DA CASA DA FAMÍLIA LOPES/CARRO – NOITE.

Gabriel está no carro junto com Lucas e André e vestindo algumas roupas do amigo. 

GABRIEL: Me desculpem pelo incômodo. Eu não costumo beber assim… só não foi um dia muito bom. E eu devolvo suas roupas na segunda.

LUCAS: Não tem problema!

ANDRÉ: Você quer que eu fale com seus pais?

GABRIEL: Meu pai deve estar dormindo e nem deve estar preocupado. E me desculpe mais uma vez, obrigado por ter me emprestado sua casa para tomar um banho.

ANDRÉ: Está desculpado! Espero que na próxima vez que a gente se ver você não esteja bêbado.

GABRIEL: Pode deixar que não estarei! E… aproveitando o momento, você devia falar com ele agora.

LUCAS (tentando cortar o assunto): Não… amanhã eu falo! Está tarde, estamos cansados! Tchau!

ANDRÉ: Falar o que? O que está acontecendo?

GABRIEL: Sei que não deixei uma boa primeira impressão, mas nas férias eu e alguns colegas da turma do Lucas vamos para um hotel fazenda que tem aqui perto. E como ele está com vergonha de pedir, seria legal se vocês deixassem ele ir.

LUCAS: Você ficou louco?

GABRIEL: Fiz minha parte! Boa noite para vocês. Até segunda.

Gabriel sai do carro antes que Lucas fale alguma coisa. Lucas fica em silêncio e André liga o carro para ir para casa. Corta para:

CENA 7 – INT. / ESCOLA EVOLUÇÃO DO SABER/CORREDOR – DIA.

Carolina, Charles e Gabriel no corredor antes do sinal bater.

CAROLINA: Se eu soubesse que você estava bebendo na praia sozinho teria ido. Meu sábado foi horrível e eu só queria ter enchido a cara para esquecer!

GABRIEL: A sorte foi que eu encontrei o Lucas, se não… passei muito mal! A sorte foi que o pai dele me levou embora, se não era capaz de estar lá jogado na areia até agora.

CHARLES: Lucas é o garoto novo?

GABRIEL: Isso! Ele é um cara muito gente boa, por isso acabei convidando ele para viajar com a gente. Fiz mal?

CAROLINA: Não! Se você diz que ele não é um mané como a maioria das pessoas dessa escola, a gente acredita!

GABRIEL: E eu nem sei se ele vai, ele deve me falar hoje.

Vanessa sai da sala de aula desanimada e vai até os amigos.

CAROLINA: Não sabia que você já estava aqui. Que cara é essa?

VANESSA: O Leon… ele pediu transferência para outra escola.

CAROLINA: Como assim?

VANESSA: Eu vi os pais dele aqui e fui perguntar o motivo de ele estar faltando, eles disseram que o Leon não está mais matriculado aqui. Por decisão dele!

CAROLINA: E ele não enviou nenhuma mensagem para nós?

VANESSA (irônica): Você é o motivo de ele ter trocado de escola, você acha mesmo que ele iria te mandar uma mensagem de despedida?

CAROLINA (irritada): Ele dorme com a minha mãe e a culpa é minha?

VANESSA (irritada): E qual é o problema dele dormir com a sua mãe? Você já dormiu com metade da escola e não saímos te julgando por isso!

CAROLINA (surpresa): O que deu em você? Ficou maluca?

VANESSA (irritada): Você já fez coisas horríveis, mas só sabe apontar o dedo quando os outros erram ou fazem algo que você não quer. Você já parou pra pensar que ele está sofrendo? 

CAROLINA (irritada): Eu não ligo para o sofrimento de um “amigo” que me traiu. Ele dormia com a minha mãe num quarto do lado do meu e nem para ter a decência de me falar a verdade.

VANESSA (irritada): Ele não teve decência de te falar a verdade porque sabia que você nunca entenderia. Afinal, você só entende algo quando beneficia você mesmo.

Carolina se irrita e aponta o dedo para a cara de Vanessa.

CAROLINA (irritada): Se você queria tirar a minha paciência, você conseguiu!

CHARLES: Calma meu amor, você precisa se acalmar! Acho que estamos bem dessa conversa né? Acabou!

VANESSA (provocando): Meu amigo é obrigado a trocar de colégio e quem fica irritada é a Carolina. Alguém morre e a vítima é a Carolina. Eu estou de saco cheio de você! Eu to cansada de perder pessoas para continuar vivendo nesse seu mundinho. O mundo não gira em torno de você!

Carolina parte para cima de Vanessa e as duas começam uma briga no meio do corredor. 

CHARLES: O que a gente faz?

GABRIEL: Nada… melhor nem se meter!

ETHEL (chega com Vitória e observa a briga): Eita que a coisa tá ficando muito boa por aqui!

VITÓRIO: Quando a gente acha que não pode se surpreender…

Ethel começa a gravar a briga, mas esconde o celular quando Edgar chega.

EDGAR (grita): O que está acontecendo aqui?

As duas garotas que estão no chão se afastam cansadas e olham para Edgar. Corta para:

CENA 8 – INT. / ESCOLA EVOLUÇÃO DO SABER/DIRETORIA – DIA.

Vimos Carolina e Vanessa conversando com Edgar na companhia de suas mães. Corta para:

CENA 9 – INT. / ESCOLA EVOLUÇÃO DO SABER/SALA DE AULA – DIA.

Todos estão se posicionando em seus lugares quando o sinal toca. Lucas chega e se senta ao lado de Gabriel.

LUCAS: Recuperado da ressaca?

GABRIEL: Pronto pra outra! E o seu pai, deixou você ir?

LUCAS: Sim, depois de ele pesquisar sobre o local e fazer uma lista do que eu posso e não fazer, eles deixaram.

GABRIEL (muito feliz): Que maravilha!

O olhar de ambos se encontram e só se desviam quando o professor chega na sala. Corta para:

CENA 9 – INT. / ESCOLA EVOLUÇÃO DO SABER/CORREDOR – DIA.

Na hora do intervalo, Charles espera Carolina sair da sala do diretor e a beija.

CHARLES: O que aconteceu?

CAROLINA: Nada demais… agora só quero pensar na nossa viagem amanhã!

Os dois se abraçam e se beijam. Nádia sai da sala do diretor e chama a atenção dos dois.

NÁDIA: Aqui não é lugar né?

CHARLES: Desculpa dona Nádia.

O sinal toca.

NÁDIA: Boa aula para vocês! E prestem atenção!

CAROLINA: Pode deixar mãe!

Os dois vão para a sala. Nádia começa a olhar a escola e lembra de quando era diretora. Seus olhos enchem d’água. Ela vai embora. Corta para:

CENA 10 – INT. / ESCOLA EVOLUÇÃO DO SABER/SALA DE AULA – DIA.

Ao som de “Caso Bipolar – Strike part. Dinho Ouro Preto”, vimos o sinal bater a os alunos saindo para as férias animados. Carolina e Charles abraçados, Gabriel e Lucas animados conversando sobre a viagem. Vimos Vanessa saindo sozinha e esbarrando em Ethel na porta. Corta para:

CENA 11 – EXT. / FRENTE DA ESCOLA EVOLUÇÃO DO SABER/RUA – DIA.

A música continua. Um novo dia nasce e Carolina, Gabriel, Charles e Lucas se encontram na frente da escola. A van já está esperando para a viagem. André, Miguel e Willian saem do carro.

LUCAS: Aconteceu algo?

ANDRÉ: Willian quer lhe dar um abraço!

Willian abraça o irmão. 

WILLIAN: Se cuida! E não demora pra voltar.

LUCAS (fazendo carinho no irmão e retribuindo o abraço): Domingo eu estou de volta! Não vá morrer de saudades.

Miguel e André se emocionam vendo a cena e acabam indo abraçar Lucas juntos, que retribui emocionado.

MIGUEL: Se cuida! E você tem a lista né?

LUCAS (ri): Pode deixar que eu tenho sim!

Os três voltam para o carro. Gabriel enxuga uma lágima.

LUCAS: Aconteceu algo?

GABRIEL: Não… só fiquei emocionado com a cena!

Lucas fica muito sem graça.

CAROLINA: Vamos?

GABRIEL: Vamos esperar os outros!

CAROLINA: Quem? A Vanessa não vem mais. Nem o Leon! 

LUCAS (surpreso): Somos só nós?

GABRIEL: A Vanessa desistiu de cancelar a reserva, ela apenas mudou de quarto. Ela disse que não ia perder dinheiro e acabou convidando uns amigos.

CAROLINA (ri): Essa é boa… Desde quando Vanessa tem outros amigos?

Nesse momento, Vanessa chega com Ethel e Vitório. Carolina não acredita no que está vendo.

CAROLINA: O que significa isso?

ETHEL: Bom dia gente! Vamos?

Foca no rosto de Carolina sem paciência. Corta para:

FIM DO CAPÍTULO 14

Curtiram o capítulo? Deixe sua opinião nos comentários, ou em uma mensagem privada, temos também twitterfacebook… um escritor não é nada sem os leitores. Sua opinião é importante!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here