Rebeldia – Capítulo 09

As emoções do nono capítulo de Rebeldia.

0
296
portal-comenta-rebeldia--captulo-09

CENA 1 – INT. / ESCOLA EVOLUÇÃO DO SABER/SALA DE AULA – DIA.

Ethel limpa seus olhos e não esconde o ódio.

ETHEL: Você ficou maluca?

VANESSA (em tom de intimação): Vai encarar?

Ethel passa pelo meio deles apressada e com ódio. Vanessa, Gabriel, Leon e o resto dos alunos começam a rir. O sinal toca e todos se sentam. Corta para:

CENA 2 – INT. / ESCOLA EVOLUÇÃO DO SABER/SALA DO DIRETOR – DIA.

Ethel chega toda suja e bufando.

EDGAR: O que aconteceu?

ETHEL: Aquela louca da Vanessa! Ela jogou café no meu rosto! Eu exijo que o senhor faça alguma coisa.

EDGAR: Você pode ter certeza que chamarei ela para conversar sobre o ocorrido. Agora você está liberada!

ETHEL: Não! Eu quero estar aqui, ela poderia ter me machucado se o café tivesse mais quente. Isso é muito grave!

EDGAR: Você pode ter certeza que tomarei as providências necessárias para isso, mas você está liberada. 

LÍDIA: Você já arrumou confusão o suficiente por hoje. Vamos embora!

ETHEL: Mas mãe… olha o que ela fez com o meu cabelo!

LÍDIA (sem paciência): Vamos embora! Agora!

Ethel se levanta para ir embora. Corta para:

CENA 3 – INT. / ESCOLA EVOLUÇÃO DO SABER/SALA DE AULA – DIA.

Aula de matemática. O professor explicando quando Charles vira para trás para falar com Gabriel.

CHARLES: Você tem notícias da Carolina? Ela está bem? É que eu não tenho o número de ninguém.

GABRIEL: Eu vou passar na casa dela depois da aula, também não falei mais com ela depois de tudo. Você quer ir? Vai nós três – ele fala olhando para Leon e Vanessa.

CHARLES: Não… acho melhor não!

GABRIEL: Vamos! Acho que ela vai gostar de ver você lá, afinal, foi você quem a ajudou.

CHARLES: Acho que prefiro falar com ela aqui na escola. Não vou me sentir bem chegando na casa dela de uma hora para outra.

GABRIEL: Você que sabe, mas se mudar de ideia…

CHARLES: Tá bom! 

PROFESSOR: Os dois querem dividir o assunto com a turma?

CHARLES: Desculpe professor, estava tirando apenas uma dúvida com o Gabriel.

PROFESSOR: As dúvidas você tira comigo na hora certa. Agora prestem atenção!

Os dois começam a prestar atenção na aula. Corta para:

CENA 4 – INT. / ORFANATO/ESCRITÓRIO – DIA.

Lucas e Willian batem na porta e Lizandra abre.

LUCAS: Você nos chamou?

LIZANDRA: Tem duas pessoas que querem conversar com vocês. Estão aqui desde cedo!

Os dois entram no escritório e ficam um pouco tímidos quando veem Miguel e André. Os dois se sentam e começam a conversar sobre a decisão de adota-los. Ao som de “Recomece – Thati part. Ana Vilela”, Willian não esconde a emoção, enquanto Lucas se mostra indiferente em todo o momento. Após uma longa conversa com voz em off:

MIGUEL: Nós queremos saber se os dois topam isso conosco. A gente não está aqui para levar ninguém que não queira o mesmo que a gente! A gente conversou com a Lizandra, sabemos que vocês estudam na escola aqui do bairro desde sempre e seria uma grande mudança sair da cidade e começar do zero. Então queremos ouvir dos dois se querem ou não ir com a gente.

LUCAS: Mas eu não troquei mais de cinco palavras com vocês. O que fez vocês decidirem isso?

ANDRÉ: Você não conversou conosco, mas seu olhar disse tudo. E nós nunca separaríamos dois irmãos. 

LUCAS: Então vocês querem o Willian e eu seria só um meio de ele ir com vocês?

MIGUEL: Jamais! Nós podíamos conversar com o Willian, mas nós preferimos conversar com os dois. Desde o início queríamos um jovem na faixa etária de 15-16 anos, pois são os que mais sofrem pela falta de casais que queiram adotar. Conhecemos seu irmão e através dele, você. Ele contou a história de vocês. Você foi deixado aqui com dois anos e ele era um recém-nascido, você não saiu do lado dele em momento algum. Nós sempre sonhamos em fazer a diferença na vida de um jovem. E a gente sempre sonhou que esse jovem também fizesse diferença na nossa realizando o nosso desejo de ser pai.

LUCAS: E por que a gente?

WILLIAN (emocionado e irritado): Chega! 

Lucas olha assustado para o irmão, assim como Miguel e André.

WILLIAN: Porque você não pode mostrar quem você é uma vez na vida? Tira essa armadura de você, porque você não está dificultando somente a sua vida, está dificultando a minha vida também. Você precisa entender que eu quero muito mais do que ficar em um orfanato até a maior idade chegar. Sendo maltratado por todos os garotos novos que chegam aqui até você intervir e coloca-los para correr. Você não acha que a gente merece mais que isso? Você não acha que a gente merece experimentar uma família de verdade?

LUCAS (encarando Miguel e André): E desde quando vamos ter uma família de verdade se irmos com eles?

Miguel e André ficam sem reação. Corta para:

CENA 5 – INT. / CASA DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/QUARTO DE CAROLINA – DIA.

Carolina está deitada na cama quando Vanessa, Leon e Gabriel chegam e cumprimentam a amiga.

VANESSA: Como você está Carol? Desculpe não poder estar lá com você.

CAROLINA: Não precisa se desculpar, ninguém tem culpa de nada do que aconteceu.

GABRIEL: O Charles está preocupado com você, mas não quis vir.

CAROLINA: Ele perguntou de mim?

GABRIEL: Sim, perguntou se eu tinha notícias suas. Disse que queria falar com você, mas não tinha seu número. 

CAROLINA: Você deu?

GABRIEL: Não, mas eu te mandei o dele.

CAROLINA: Nem peguei o celular hoje… o que tem de gente comentando merda nos grupos.

GABRIEL: Você nem se preocupa, o assunto hoje foi outro!

CAROLINA: Qual?

LEON: A Vanessa jogou um copo cheio de café na cara da sonsa.

CAROLINA: Não acredito!

VANESSA: Ela achou que ia ficar por isso mesmo? Minha vontade era de revirar aquela cara do avesso.

CAROLINA: E você não foi chamada?

VANESSA: O diretor me deu uma advertência, mas só isso. No fundo ele sabe que o que ela fez não foi nada legal.

Heloísa bate na porta.

HELOÍSA: A dona Nádia pediu para descerem para almoçar.

CAROLINA: Já vamos, obrigada!

HELOÍSA: Você está bem minha menina? Eu só soube o que aconteceu agora que conversei com a sua mãe;

CAROLINA: Estou me sentindo muito melhor, obrigada Helô!

Heloísa beija a testa de Carolina e sai.

VANESSA: Eu sei que não é a hora, mas eu posso te fazer uma pergunta?

CAROLINA: Qual?

VANESSA: Até então você não queria ver o Charles pintado de ouro na sua frente, de repente ele está na sua casa na ilha e lhe ajuda. Você mentiu pra mim porque eu demonstrei interesse nele? Você está afim do novato que tanto julgou?

Carolina se surpreende com a pergunta direta de Vanessa e os dois amigos ficam sem reação. Corta para:

CENA 6 – INT. / ORFANATO/SALA DE VIVÊNCIA – DIA.

Lucas está olhando para a janela quando Miguel vai até ele.

MIGUEL: Eu posso conversar com você?

LUCAS: Eu não queria dizer o que eu acabei dizendo…

MIGUEL: Sente aqui! – os dois sentam um de frente para o outro – Do que você tem medo?

LUCAS: De nada… talvez de não conseguir tirar meu irmão desse lugar e dar o que ele sempre quis.

MIGUEL: Quando eu tinha a sua idade, meus pais morreram em um acidente de carro e eu fiquei sozinho. Os poucos parentes que eu tinha não queriam o peso de criar um adolescente e eu acabei ficando até os meus 18 anos em um orfanato, por sinal, bem diferente desse aqui… lá não tinha uma coordenadora tão boa quanto a Lizandra e eram muitos garotos. Sabe o que eu fiz? Mergulhei a cabeça nos livros e estudei. Eu sai do orfanato já formado e comecei a trabalhar em qualquer coisa que me ofereciam, algumas dessas coisas não me dão nem um pouco de orgulho. Mas eu superei, consegui passar em uma faculdade e ganhar bolsa integral… a verdade é que isso você saberia de uma outra forma caso quisesse me conhecer melhor, mas eu só estou querendo dizer que se você quiser, você pode sim sair daqui e ser alguém na vida. Mas você também pode abrir o seu coração e aceitar o amor que eu e o André temos para dar pra você e seu irmão. Quando eu perdi meus pais, muito eu precisei de alguém que me entendesse e que tivesse comigo, mas eu não tive essa oportunidade.

LUCAS (emocionado): Como você conheceu ele?

MIGUEL: Porque você não descobre nos dando uma chance? A gente não está aqui para lhe obrigar a fazer o que você não quer, então é você quem decide se a gente dá início ao processo de adoção ou não.

Lucas olha nos olhos de Miguel. Corta para:

CENA 8 – INT. / CASA DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/QUARTO DE CAROLINA – DIA.

Carolina tenta disfarçar o incômodo.

CAROLINA: Você ficou louca? Claro que eu não menti para você! Aliás, não sei como você não sabia que ele ia, pois, o Gabriel era um que sabia. Eu conversei com o Charles quando minha mãe foi na escola bêbada, ele veio me perguntar como eu estava e só isso. Sim, confesso que tirei conclusões precipitadas sobre ele, mas isso não quer dizer que eu esteja afim do garoto. Por enquanto estou muito bem com você e Gabriel. A gente não se cobra e se entende. E é só isso que eu quero no momento. Agora eu lhe pergunto, eu deveria sentir ciúmes desse seu ciúme por ele?

VANESSA: Claro que não! Sei lá o que me deu… desculpa!

GABRIEL: Vamos almoçar? Estou morrendo de fome!

Os quatro vão almoçar. Corta para:

CENA 9 – INT. / ORFANATO/ESCRITÓRIO – DIA.

Miguel e Lucas chegam no escritório. André, Lizandra e Willian estão conversando e ficam em silêncio quando ambos chegam. 

MIGUEL: Eu conversei com esse garoto aqui e ele decidiu nos dar uma chance.

André se levanta e vai até ele.

ANDRÉ: Nós vamos superar esse medo juntos! Como uma família!

André abraça Lucas que fica meio receoso. Willian não esconde a felicidade. Corta para:

CENA 10 – INT. / CASA DA FAMÍLIA ALBUQUERQUE/QUARTO DE CAROLINA – DIA.

Carolina, Vanessa, Gabriel e Leon estão assistindo série quando Heloísa bate na porta. 

CAROLINA: Oi Helô?

HELOÍSA: Tem um garoto ali embaixo procurando por você.

CAROLINA: Um garoto?! Já volto gente!

Os três ficam curiosos, mas voltam a assistir a série enquanto Carolina sai do quarto para atendê-lo. Ao descer as escadas, a música “Antes do Fim – Manu Gavassi” começa a tocar. No último degrau, ela vê Charles lhe esperando. Ela fica sem graça, mas abre um sorriso.

CAROLINA: Você por aqui? Aconteceu alguma coisa?

CHARLES (tímido): Eu não ia vir, mas queria saber como você está… fiz mal?

CAROLINA: Não… claro que não!

Os dois ficam se olhando sem saber o que fazer. Corta para

FIM DO CAPÍTULO 09

Curtiram o capítulo? Deixe sua opinião nos comentários, ou em uma mensagem privada, temos também twitterfacebook… um escritor não é nada sem os leitores. Sua opinião é importante!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here