Quatro por Quatro | Coluna Nostalgia

No dia em que completa 24 anos, Quatro por Quatro é a trama escolhida por Pedro Lima para a edição da coluna Nostalgia de hoje.

0
891
portal-comenta-quatro-por-quatro--coluna-nostalgia
Foto: Memória Globo

Quatro mulheres distintas, quatro histórias unidas em um só objetivo: se vingar de seus algozes. Este foi o mote central da novela Quatro por Quatro, que hoje completa 24 anos desde a sua estreia no dia 24 de outubro de 1994.

A trama foi escrita por Carlos Lombardi, e contou com a direção geral de Ricardo Waddington, foi produzida e exibida pela Rede Globo e seu término se deu no dia 21 de julho de 1995, no horário das 19hs, com 233 capítulos exibidos, na época, devido ao seu sucesso, a novela foi esticada pela emissora.

Quatro por Quatro teve uma missão nada fácil, afinal estava substituindo A Viagem, folhetim que é tido por muitos como uma das melhores produções da Rede Globo. Por tanto, Lombardi soube fisgar o telespectador através da comédia e de seu texto sarcástico – uma característica do autor, além de  ter um elenco bem escalado e de uma direção dinâmica.

portal-comenta-quatro-por-quatro--coluna-nostalgia
Foto: Memória Globo

A história central girou em torno de Abigail (Betty Lago), que foi humilhada pelo marido machista Gustavo (Marcos Paulo). Auxiliadora (Elizabeth Savalla), que foi trocada pelo seu marido Alcebíades (Tato Gabus Mendes) por uma garota mais jovem. Tatiana (Cristiana Oliveira), que foi abandonada no altar pelo noivo Fortunato (Diogo Vilela) e Babalu (Letícia Spiller), que flagrou seu noivo o galinha Raí (Marcelo Novaes) com outra mulher. Tudo isso rendeu inúmeros conflitos, todos sempre muito divertidos e que movimentaram a novela.

portal-comenta-quatro-por-quatro--coluna-nostalgia
Foto: Memória Globo

As quatro atrizes honraram o posto de protagonistas, cada uma de sua forma e esbanjaram uma grande sintonia cênica, mas uma delas teve um destaque maior. Estou falando de Barbarela Lurdes, a popular Babalu. A manicure espevitada, barraqueira e engraçada caiu no gosto do público e lançou moda como as blusinhas de cigana, o tamanco plataforma com meia colorida e a tiara de margarida.  A mesma difundiu inúmeros bordões como, “bofe”, “desaquenda”, “uó”, “mona”, e o que poucos sabem é que este papel foi oferecido à Adriana Esteves, que não pôde fazer a personagem.

portal-comenta-quatro-por-quatro--coluna-nostalgia
Foto: Memória Globo

Considerados como o melhor casal da novela, Babalu e Raí, protagonizaram inúmeras cenas quentes, onde o casal esbanjava química, e outras onde havia muitas brigas. A relação entre os dois foi tão intensa que o romance não ficou apenas na ficção e migrou para vida real.

Audiência:

portal-comenta-quatro-por-quatro--coluna-nostalgia
Foto: Memória Globo

A novela fechou com 42,56 pontos, sendo que na época, a meta para o horário era de 40 pontos, sendo assim, é considerada uma das maiores audiências da década de 90.

Reprises:

portal-comenta-quatro-por-quatro--coluna-nostalgia
Foto: Memória Globo

Foi reexibida entre 31 de agosto de 1998 a 12 de março de 1999, em 140 capítulos pelo Vale a Pena Ver de Novo, e sua última reexibição, na íntegra, deu-se pelo canal Viva entre 19 de maio de 2010 a 08 de abril de 2011.

Trilha Sonora

portal-comenta-quatro-por-quatro--coluna-nostalgia
Foto: Trilha sonora nacional e internacional/Som Livre

Sem sombra de dúvidas umas das melhores trilhas da década de 90, a seleção tanto nacional quanto internacional trouxe diversos sucessos da época: O Chamado (Marina Lima), Always (Bom Jovi), Paixão (Alceu Valença), It’s a Rainy Day (Ice MC), Sempre Te Quis (Daniela Mercury), Take a Toke (C&C Music Factory), Picadinho de Macho (Sandra de Sá), Dança da Solidão (Marisa Monte e Gilberto Gil), Dança da Solidão (Flávio Venturini), Metade (Adriana Calcanhoto), Kiss and Say Goodbye (N-Phase), Is This The Love (Masterboy) e a polêmica Short Dick Man (Gillette).

portal-comenta-quatro-por-quatro--coluna-nostalgia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here