O Salvador da Pátria | Coluna Nostalgia

O Salvador da Pátria completa 30 anos e Pedro Lima relembra a trama na primeira edição do ano da coluna Nostalgia

0
210
portal-comenta-o-salvador-da-ptria--coluna-nostalgia
Foto: Logo oficial de O Salvador da Pátria/Memória Globo

Completando 30 anos de sua estreia, a Coluna Nostalgia irá recordar um pouco da saga do memorável boia-fria Sassá Mutema (Lima Duarte), que após ser inocentado de um crime que não cometeu trilha uma carreira na política.

O Salvador da Pátria foi escrita por Lauro César Muniz, e teve Paulo Ubiratan como diretor a trama foi produzida e exibida pela Rede Globo entre 09 de janeiro a 11 de agosto de 1989 no horário das 20hs, em 186 capítulos.

Salvador da Silva, o Sassá Mutema, era um ingênuo boia-fria que ao cruzar o caminho do deputado federal Severo Toledo Blanco (Francisco Cuoco) é escolhido para se casar com sua amante Marlene (Tássia Camargo), e assim não levantar suspeitas sobre o adultério que cometia  já que o deputado era casado com Gilda (Susana Vieira), porém o radialista Juca Pirama (Luís Gustavo) insiste em expor a relação extraconjugal do deputado até que o radialista e Marlene são vítimas de um duplo homicídio que tem Sassá como principal suspeito.

portal-comenta-o-salvador-da-ptria--coluna-nostalgia
Foto: Lima Duarte e Maitê Proença em cena/Memória Globo

Após ser preso, o matuto conta com a ajuda da professora Clotilde (Maitê Proença), por quem se apaixona e com quem vive um romance, assim que consegue provar sua inocência Sassá conquista popularidade entre os moradores da fictícia Tangará, e acaba sendo alvo dos políticos locais com o intuito de manipulá-lo transformando em prefeito da cidade.

portal-comenta-o-salvador-da-ptria--coluna-nostalgia
Foto: Lucinha Lins e José Wilker em cena/Memória Globo

Tiveram destaque também os atores José Wilker, Lúcia Veríssimo, Lucinha Lins, Mário Lago, Thales Pan Chacon, Mayara Magri, Flávio Migliaccio, além das estreantes Suzy Rêgo e Natália Lage (à época com dez anos). Houveram também grandes participações especiais no decorrer da novela: o cantor Dominguinhos, a jogadora Hortência, a dupla Chitãozinho e Xororó e o rei do futebol Pelé.  

Segundo o site Teledramaturgia, Lauro César precisou fazer algumas alterações no roteiro. “Houve uma interferência direta de Brasília na cúpula da Globo”, afirmou o autor. Segundo ele, “por algumas pessoas do governo”, uma apologia à candidatura do petista Lula à presidência. A declaração foi dada pelo autor na Escola de Comunicações e Artes da USP em maio de 2002, durante a comemoração do aniversário de dez anos e da reinauguração do Núcleo de Pesquisa de Telenovela.

Já para o jornal a Folha de São Paulo em maio de 2002, o autor declarou: “Em 1989, já não havia mais a censura formal, mas houve uma interferência direta de Brasília na cúpula da Globo. Era o primeiro ano de eleições diretas, Lula contra Collor, e acharam que o Sassá Mutema fazia apologia à esquerda. Assim, acabou vindo uma pressão na emissora para que a trama fosse mudada. Cheguei a ouvir, nos bastidores, ‘o autor dessa novela vai eleger o presidente do Brasil’. Tive de abandonar o aspecto político da história e focalizar apenas o policial”.

AUDIÊNCIA:

portal-comenta-o-salvador-da-ptria--coluna-nostalgia
Foto: Lima Duarte em cena/Memória Globo

Sua média geral foi de 62 pontos de audiência, um grande sucesso para época, sendo considerada como uma das novelas de maior audiência da história da emissora, perdendo apenas para Tieta e Roque Santeiro, exibidas na mesma década.

REPRISE

O Salvador da Pátria foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo entre 27/04 e 28/08/1998, em 88 capítulos.

TRILHA SONORA

portal-comenta-o-salvador-da-ptria--coluna-nostalgia
Foto: Capa da trilha nacional/Memória Globo

Destaco as seguintes canções, Lua e Flor (Oswaldo Montenegro), Direto no Olhar (Rosana), Amarra o Teu Arado a Uma Estrela (Gilberto Gil), Bem Que Se Quis (Marisa Monte), One Moment In Time (Whitney Houston), Hold Me Inyour Arms (Rick Astley), Girl You Know It’s True (Milli Vanilli), Domino Dancing (Pet Shop Boys), Baby I Love Your Way (Will To Power) e Lost In Your Eyes (Debbie Gibson).

portal-comenta-o-salvador-da-ptria--coluna-nostalgia
Foto: Capa da trilha internacional/Memória Globo

Guilherme Bryan e Vincent Villari comentam em seu livro “Teletema, a História da Música Popular através da Teledramaturgia Brasileira”sobre a trilha sonora internacional de O Salvador da Pátria: “Trata-se de um álbum histórico, por ser o primeiro disco de novela a ser lançado em CD e a trilha mais vendida de todas até então (1.463.543 cópias), tendo seu recorde superado posteriormente apenas por O Rei do Gado Volume 1, lançada em 1996. ”

*Fonte: Teledramaturgia

portal-comenta-o-salvador-da-ptria--coluna-nostalgia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here