O Mundo Sombrio de Sabrina 1×10: The Witching Hour

Deixando a desejar em alguns pontos, O Mundo Sombrio de Sabrina poderia ter sido muito melhor do que foi.

0
373
portal-comenta-o-mundo-sombrio-de-sabrina-1x10-the-witching-hour
Foto: Divulgação/IMDb

Vou começar a review falando sobre a primeira temporada em geral, depois vou comentando alguns pontos importantes do episódio e o que achei que poderia ter sido diferente.

Depositei muito expectativa em O Mundo Sombrio da Sabrina, mas acredito que a série poderia ter sido muito melhor do que foi. Se analisarmos, os plots foram pouco trabalhados e o desfecho foi fácil demais. Quer dizer que a primeira temporada foi apenas sobre Sabrina assinar o livro e deu? Claro que tem todo o plano do Senhor das Trevas, mas a gente não sabe absolutamente nada sobre o que realmente é esse plano, apesar de já desconfiar com as pistas do final do episódio em um episódio de mais de uma hora.

Acredito que a história de Roz e Susie também foi incluída na história sem mais nem menos, sendo que podiam ter ido mais a fundo sobre o que realmente aconteceu na cidade no passado. O mesmo foi com as 13 bruxas citadas em vários episódios e que deram as caras nessa season finale junto com o Cavaleiro da Morte. Eles eram para levar o caos e a morte para a cidade, e ser um dos motivos de Sabrina ir para o caminho da escuridão, o que de fato aconteceu, por tanto de um jeito broxante e sem emoção nenhuma. A visões de Sabrina com as bruxas enforcadas tiveram mais impacto que a cena em que ela mata as 13 bruxas de maneira muito fácil. A única coisa que ela precisava era assinar o livro. E com isso, o Cavaleiro sumiu. 

Um dos pontos altos do episódio foi Harvey e Nicholas juntos na mesma cena. Eu espero que na segunda temporada os personagens secundários tenham uma maior participação, já que na primeira foram meros coadjuvantes. Nicholas não é um garoto mal como foi vendido no início, e isso pode acabar dividindo o público em relação a Harvey. Por tanto, sou apaixonado pelo namorado da Sabrina desde o primeiro episódio e torço muito para que eles se entendam. É um casal bem maduro para uma série adolescente.

Eis que no momento em que as Bruxas estavam na cidade, Zelda é impedida de ajudar sua família quando a esposa do Padre Faustus começa a ter as dores do parto. O que eu achei estranho é que no início do episódio, parecia que faltava tempo para o nascimento dos bebês. Aliás, será que a atitude de Zelda em roubar um dos bebês vai ser segredo por muito tempo? E no mesmo momento em que Zelda foi impedida de ajudar a família, Luke impede Ambrose de fazer o mesmo fazendo-o ele se teletransportar para o colégio. Tudo bem, ele se declarou para o namorado, mas foi tudo muito estranho e coincidência demais, já que com isso Madame Satã induziu Sabrina a assinar o livro. 

Falando em Madame Satã, ela é sem dúvidas o destaque da série. O final do episódio deixa claro que tudo o que ela faz é por almejar um trono ao lado do Senhor das Trevas, e quando seu pássaro questiona quais são os verdadeiros planos do mestre, a mesma mostra que não irá aceitar menos do que lhe foi prometido. Seria Madame Satã a grande vilã da segunda temporada após ser traída pelo Senhor das Trevas. E outro ponto, como Sabrina pôde confiar em todo o momento em uma pessoa que acabou de conhecer? É só ligar os pontos. Nem um pingo de desconfiança. Isso foi meio forçado, confesso!

Enfim, a temporada terminou com Sabrina abrindo mão de sua relação com os mortais por medo de machuca-los. Como falei no início, a série não foi o que eu esperava e estou ansioso pela segunda temporada por achar que os roteiristas podem corrigir os erros dessa primeira. Espero não estar enganado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here