Como um passeio de montanha russa, entre momentos de tensão e reviravoltas, You detém de uma trama envolvente

Com dez episódios, a série convence logo no primeiro, pois cada cena nos deixa curiosos para o que vem a seguir

0
165
portal-comenta-como-um-passeio-de-montanha-russa-entre-momentos-de-tenso-e-reviravoltas-you-detm-de-uma-trama-envolvente
Foto: Divulgação/Netflix

Antes de mais nada, PAREM DE ROMANTIZAR YOU, assim em caixa alta mesmo, pois estou gritando. E se não sabe do que estou falando, vou explicar. You é a mais nova série do streaming Netflix, que conta a história de Joe (Penn Badgley), um gerente de livraria, que se apaixona imediatamente por Beck (Elizabeth Lail), uma aspirante a escritora, porém seu comportamento é totalmente obsessivo. O amor instantâneo vai beirando a loucura. É uma linha bem tênue se é só obsessão mesmo, ou psicopatia e até mesmo um serial-killer.

A trama, que é baseada num livro de mesmo título, escrito por Caroline Kepnes, é bem envolvente, mas difícil, para mim ao menos, de ser digerida em alguns momentos. Não dá para achar que as ações de Joe são românticas. Ele usa as mídias sócias para reunir informações pessoais sobre Beck e assim aproximar-se dela. Sendo assim, Joe vai criando situações, eliminando obstáculos, que inclui pessoas, e tornando-se o que a moça precisa. E como carência cega a gente, Beck vai se envolvendo, afinal tudo ao seu redor está ruim, só aquele rapaz aparente apaixonado a faz sorrir, então ela vai aceitando as migalhas, mesmo sendo o mínimo necessário, para estar alimentada. E ao meu ver, é o que acontece também aos que assistem e acham os gestos dele fofo. Entretanto devemos lembrar que assistimos a série sob a visão de Joe. Ele conta a história, ou seja, faz parecer a vítima culpada, enquanto o doente é ele. Em seu discurso, o gerente da livraria vai justificando as ações, como acontece justamente no dia-a-dia, em algumas relações. Muitos dos seus absurdos são vistos como corriqueiros, infelizmente, pela sociedade que vivemos. Precisamos parar de achar bonitinho tudo que dizem que é feito por amor. Aliás, essa é a reflexão que o enredo da produção propõe, até onde realmente vamos por amor?

E o que funciona muito bem nessa série, são os personagens coadjuvantes, que se tornam fundamentais para história ser contada. Peach (Shay Mitchell), melhor amiga de Beck, por exemplo, é a que percebe toda vibe ruim do protagonista, mas ao mesmo tempo, ela nutre toda obsessão infundada pela amiga, que leva uma vida de mentira, justamente por ela. E ainda tem o menino Paco (Luca Padovan), que acaba sendo o elo para alguns acreditem que Joe tem boas intenções, até porque, numa ótima atuação de Penn Badgley, seus olhares, caras e bocas, com o menino, são totalmente divergentes de outros momentos.

Um ponto positivo de You é a crítica de como estamos, e o que me inclui é claro, nas redes sociais. O quanto estamos nos expondo e ficando vulneráveis como isso. Qualquer um consegue as informações que quiser sobre nós, devido justamente a isso. Joe consegue o endereço do apartamento de Beck, por conta dos seus perfis na internet. Precisamos tomar cuidado com os stalkers da vida.

Partiu maratonar?

Texto escrito por Delduque Avelino.

Você pode conferir a review de todos os episódios de YOU clicando aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here