13 Segundos – Bel Rodrigues | Resenha do livro

13 segundos é um livro potente, que dialoga com os julgamentos que mulheres jovens enfrentam cotidianamente simplesmente por buscarem serem livres, por quererem ser elas mesmas.

0
361
portal-comenta-13-segundos--bel-rodrigues--resenha-do-livro
Foto: Um Beijo de Gloss

O primeiro livro solo de Bel Rodrigues mostra como o machismo pode, em apenas 13 segundos, mudar completamente a vida de uma garota. Lola está no último ano do ensino médio e acabou de terminar um relacionamento. Ela sabe que foi a melhor decisão, mas ainda assim não é fácil encarar ao mesmo tempo o vestibular e um coração partido.

Tudo que Lola quer agora é colocar a vida em ordem, descobrir melhor a si mesma e reavaliar suas prioridades. Sua maior paixão é o canto, e por isso, incentivada pelos amigos, ela cria um canal no Youtube, em que posta covers de suas músicas favoritas. Ela também quer se divertir, sair para beber com esses mesmos amigos e conhecer pessoas. É em uma dessas noites que ela se envolve com John. O que era para ser só uma noite acaba ficando mais complicado quando ela descobre que ele faz intercâmbio no colégio dela… e do ex. Lola não quer se envolver, mas é difícil ignorar John, com todo aquele charme canadense. E quando tudo parece ter se alinhado, treze segundos são suficientes para mudar drasticamente a vida da garota.

13 segundos é um livro potente, que dialoga com os julgamentos que mulheres jovens enfrentam cotidianamente simplesmente por buscarem serem livres, por quererem ser elas mesmas.

O mais incrível que Bel Rodrigues faz, é nos fazer entender que nem sempre é bom mostrar a quem amamos o lado bom de um momento ruim. Só precisamos ser um amigo de verdade e estar do lado. O que acontece é que a protagonista, Lola, acaba de terminar um namoro, namoro esse que era uma relação totalmente abusiva. E agora que ela se vê livre, Lola começa a buscar seus sonhos, se dedicar ao que ama e aos amigos, que por conta da relação destruidora tinha ficado de lado e ela até começa a se entregar a um novo alguém, mesmo com a certeza de que não quer se prender. Porém em treze segundos sua vida sofre uma reviravolta e a gente então entende o antes e depois que a autora preparou para a personagem.

Um vídeo de sexo de Lola é postado na internet (pelo idiota do seu ex) e esses treze segundos acabam com sua vida, com seus sonhos, com sua dignidade, afinal todos se acham no direito de apontar e criticar a menina, por ela ter feito algo simplesmente natural de todo ser humano, fazer sexo. Inclusive essa é uma proposta do livro, os personagens de Bel (lê-se mulheres) falam e discutem sobre a vida sexual, pois isso é saudável e comum. Não podemos ainda julgar uma mulher por fazer e expor sexo e, principalmente, se você for uma mulher. Esse é um grande ponto desse livro maravilhoso, muito bem escrito, envolvente e necessário. Ou seja, todo mundo precisa ler 13 segundos.

Lola, por exemplo, tem um grupo de amigos fieis, e neles nós temos homossexuais, bissexuais, o preconceito racial do pior ponto de vista, que é o infantil. Fiquei imensamente feliz com toda representatividade que a escritora traz. Eu li as páginas chorando, porque a gente sente o que os personagens passam, pensam e toda representatividade que ele traz, nos faz entender ainda melhor essa fase jovem. Queria muito ter tido um livro desse para ler nos meus dezessete ou dezoito anos. Gostaria apenas, de ter visto um outro final para história, mas só porque sou chato e curto finais fechados, terminei querendo mais umas duzentas páginas para ler. O livro é muito brilhante e Bel Rodrigues estreia com maestria.

Uma resenha escrita por Delduque Avelino

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here